Sabe aquele velho provérbio popular que diz “quem procura acha”? Pois é, ele nunca se encaixou tão perfeitamente em uma situação como a que passou a estudante do 4º semestre do curso de Medicina Veterinária da FTC Paralela, Vitória Café. Como muitos alunos da Instituição, ela é responsável pelo pagamento das parcelas de sua graduação e, para ajudar nas despesas, está sempre em busca de oportunidades que facilitem a vida financeira.

Foi exatamente quando estava procurando novas maneiras de conseguir levantar dinheiro que Vitória encontrou informações sobre o 3º Prêmio Educação Transforma PraValer, um projeto que tem como objetivo reconhecer a trajetória e o esforço de alunos que tiveram suas vidas transformadas pela educação.

De acordo com a estudante, além da possibilidade de ganhar vários prêmios, a crença na mudança através da educação foi um dos fatores que incentivaram a participação no concurso. “Eu realmente acredito que a educação transforma a vida das pessoas – transformou a minha! Eu consegui sair de uma depressão e de um relacionamento abusivo quando escolhi fazer Medicina Veterinária. Me tornei um ser humano melhor, tomei as rédeas da minha vida, voltei a sonhar e a acreditar que, com força de vontade, tudo é possível nesta vida”, declara.

Para participar do Prêmio PraValer, os competidores passaram por três etapas. A primeira foi uma prova online. Na segunda, foi preciso gravar um vídeo de dois minutos explicando como imaginavam o futuro na profissão que escolheram e, por último, passaram por uma entrevista online com avaliadores. Ao final, 20 estudantes selecionados foram para São Paulo, onde participaram de um projeto de imersão.

“Eu só descobri que eu era a única estudante da Bahia quando cheguei lá. Comecei a conversar com o pessoal e percebi que tinha muita gente do sul e sudeste, aí comecei a desconfiar. O Brasil é enorme e o processo é muito concorrido, sabe? E lá estava eu, baiana, soteropolitana, vinda de uma faculdade particular, no meio daquelas feras! Foi um orgulho muito grande poder representar a Bahia. Assim como foi muito gratificante poder representar o meu curso, tinha muita gente de engenharia, medicina humana, odontologia, mas, de Medicina Veterinária só tinha eu também. O que tornou tudo mais incrível ainda”, disse Vitória, que recebeu um vale-educação que, segundo ela, será investido em educação.

Para o coordenador do curso de Medicina Veterinária, Endrigo Adonis, ter a estudante como única representante do curso e do Estado é motivo de orgulho. “Fico muito feliz com essa conquista e tenho certeza que ela passa a encarar a graduação e a vida de maneira diferente, um modelo a ser seguido. Podemos, sim, afirmar que ver essa oportunidade é reflexo do uso das metodologias ativas utilizadas no ensino aqui da FTC, onde o aluno é o centro do processo e, por isso, consegue perceber oportunidades que estão além do conhecimento teórico”, relata Adonis.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário